Brasil à beira do caos

Resultado de imagem para caos

Desde Novembro de 2014, pós reeleição da ex-presidente Dilma Roussef, a palavra que mais ouvimos é CRISE, algo que de fato nos espanta, nos deixa temerosos, afinal sentimos no dia-a-dia, alta dos preços, desemprego, mudança no padrão de vida, enfim, todos encarando a tal crise neste últimos 3 anos e 6 meses. Se você acha que a crise é algo ruim, prepare-se para o CAOS, que pode se transforma o Brasil, e não pense que estou sendo pessimista, estou sendo realista, afinal estamos vivendo o mundo dos extremos diariamente e creio que até Agosto de 2018 será assim, a não ser que apareça alguém capaz de equilibrar o jogo político e econômico do nosso país.
De um lado, aqueles que não aceitam a justiça imposta com a prisão do ex-presidente Lula, o que nos leva a acreditar que a esquerda brasileira beira a anarquia, pois um estado sem leis e sem respeito às mesmas torna um povo acéfalo e sem horizontes de nação. Do lado oposto, um sentimento visceral de direitistas atabalhoados, que defendem por defender um político enfadonho e sem um plano de ajustamento para o Brasil, refiro-me ao pré-candidato Jair Bolsonaro, com um discurso que agrada a parte da população, mas que não tem solidez para alavancar a economia, não mostra uma realidade palpável de um país que se reordene e siga em frente, Bolsonaro representa uma sociedade armada e despreparada, uma sociedade que se diz direita, quando na verdade não é nada, a não ser o ego.
Infelizmente a maioria do nosso povo não sabe nem porque vota, quanto mais sabedoria para votar, a verdade é que precisamos de um gestor capaz de inspirar confiança ao mercado externo, sobretudo à União Européia, paíse asiáticos desenvolvidos e Estados Unidos. Estados Unidos? Sim, United States Of America, afinal é o grande portal econômico do continente, ou você dialoga e se coloca entre os grandes ou esqueça. Precisamos urgentemente de uma reforma tributária, precisamos de desburocratização, para que assim tenhamos uma realidade possível de produtividade e geração de riquezas, através da indústria, mineração, geração energética, isso pautado em investimentos nas áreas de educação, saúde preventiva, saúde ambulatorial, saúde na média e alta complexidade, infra estrutura e logística. Ou investimos pesado na educação básica e fundamental proporcionando capacitação, reconhecimento e qualidade de vida a professores e alunos, ou continuaremos como estamos, pior, descendo a ladeira a cada dia. Os Investimentos em saúde preventiva passam por infraestrutura, com academias de saúde, ciclovias, piscinas olimpicas, centros esportivos, pra que em 20 anos tenhamos uma sociedade mais ativa, menos doente e mais longeva. A Saúde Ambulatorial e de média e alta complexidade precisa ser descentralizada dos grandes centros, com investimentos regionalizados bancados pela federação, pois municípios e estados já ficam com a menor fatia do bolo e investem mais do que a união. Infraestrutura e Logística que andam juntas, nós estamos aquém do mundo moderno, pois acabaram-se as ferrovias, ou estamos a quase zero, não há um trabalho intersetorial entre os portos e aeroportos, e nosso povo acha lindo comprar carros e acham que é feio andar em transporte coletivo, e de fato é feio mesmo, pois nosso serviço de transporte coletivo é pífio. E qual o caminho? O Caminho porposto é que os prefeitos parem de ir fazer turismo em Brasília e discutam urgentemente um novo pacto federativo, com uma proposta real de mudança nos tributos e em sua distribuição, proporcionando aos municípios serem emancipados economicamente e não politicamente, aí sim, começaremos uma nova história, pois nossa vida acontece nos municípios e não em Brasília.
Google Plus

Sobre Blog Cleiton Luz

Seja bem-vindo(a) ao blog Cleiton Luz. Navegue, conheça e descubra o melhor da informação em um só lugar.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário