A Força das Mídias Sociais e suas criaturas energúmenas

Imagem relacionada

As mídias sociais surgidas com a força e a popularização da internet a partir de meados da década de 90, passou a ganhar força e notoriedade nos anos 2000, e esta segunda década do século XXI as mesmas passaram a criar mitos, lendas, mentiras como verdades absolutas e verdades também.
Com as mídias sociais surgiram novos artistas, pseudo-artistas, novos referenciais e falsos referenciais, cientistas políticos e insignificantes políticos, empreendedores e ilusionistas, mas se bem  pensarmos,  isso não é uma novidade imposta pelo Facebook, Instagram, Snapchat, Grupos de WhatsApp, o que faz o insignificante ter significado são as pessoas, e a não avaliação  torna seres energúmenos indispensáveis ao seu cotidiano, tipo: A melhor banda de todos os tempos, da última semana, ou seja, 15 minutos de fama, contudo, as bestialidades não ficam mais apenas por pouco tempo, porque da mesma forma que o bem se propaga e há quem prefira boas coisas, há também aqueles que detestam o que é bom ou decente, basta ver o ambiente político, fora das redes sociais se prega gestão, diálogo, avaliação de idéias, porém nas redes sociais, muitos embevecidos do poder do teclado, atacam, apontam, destroem, julgam. Ah! e isso é algo novo? NÃO, a questão é que o mal se propaga a uma velocidade maior que o bem, e resta-nos então avaliar, pois estamos na era que as redes sociais fazem com que, o respeito não seja mantido, e nisso há quem ache legal trapacear, mentir, inventar, pois afinal vale simplesmente a "minha verdade" e o que tenho feito pelo bem e para o bem? NADA, pois o objetivo é o próprio umbigo, a pseudo notoriedade de quem nunca, jamais terá valor algum.

Por Clayton Luz
Google Plus

Sobre Blog Cleiton Luz

Seja bem-vindo(a) ao blog Cleiton Luz. Navegue, conheça e descubra o melhor da informação em um só lugar.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário