País indefinido, Estados quebrados, Muncípios Capengas, e o que nos aguarda em 2018!

Resultado de imagem para 2018

Há uma frase repetida por diversas vezes, por um dos maiores cientistas econômicos do Brasil, "ainda que queiram, nunca conseguirão acabar com este país", Delfim Neto. Podem até não ter acabado, mas se não vivemos os piores dos nossos dias, estamos em processo de retomada ao passado, mas isso não é de agora. O povo não se deu conta de que o Brasil começou a definhar desde 2013, a partir daí foi maquiagem total, na tentativa de um projeto político. Nossa Indústria está de pernas bambas, o varejo sente a cada dia que o poder de compra do trabalhador diminuiu significativamente, e vivemos a indefinição de cada dia. O povo foi enganado com a marolinha e agora sente a devastação de uma tsunami chamada CORRUPÇÃO, e essa patologia endêmica nacional não teve seu nascedouro no PT, não, não posso ser injusto, porém a institucionalização e a profissionalização deste mal, parece ter encontrado em diversos partidos, as aulas de pós graduação.
É Lamentável a situação de estados como Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, os "rios" tornaram-se esgotos, e não apenas estes, as Minas Gerais, também foram pelo visto o mapa da mina dos adversários Fernando Pimentel e Aécio Neves, siameses na arte corruptiva.
Se o país vai mal e os estados estão definhando, quem vai sentir na ponta os problemas? Os municípios, afinal o nosso dia a dia é sentido nas cidades, é na padaria, no supermercado, na conta de água, luz, internet que você sente que a vida mudou, mas agora só vêm a culpa nas reformas, talvez a solução não esteja nelas, mas são necessárias, embora acredite que apenas uma reforma tributária justa, seja capaz de tornar o nosso país melhor e cobrar dos grandes aquilo que os mesmos devem a previdência. As Prefeituras penam, e gerir as cidades tornou-se um desafio, pois os municípios recebem a menor fatia do bolo e com isso faltam recursos significativos para investimentos em saúde, educação, moradia e infraestrutura. 2018 vem aí, trazendo consigo promessas, e afinal o que esperar desse tal Ano Novo, cheio de coisas velhas?

Clayton Luz
Google Plus

Sobre Blog Cleiton Luz

Seja bem-vindo(a) ao blog Cleiton Luz. Navegue, conheça e descubra o melhor da informação em um só lugar.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário